domingo, 29 de abril de 2007

O Lago




Me vejo no tal
Com num espelho
Quem vejo?!
Um corpo magrela
Olhando sem rumo
Pro fim do que não existe
Dentro e quase fora deste...
...corpo...
Uma alma fadada ...
Ao caos...!
Caçando esperança no fundo...
...do lago.


© 2007 by Danilo Cândido