sábado, 7 de julho de 2007

“Diáspora”

Um clamor...se apercebe num vasto silêncio
Lá fora no meio das verdes árvores
Cantam liberdade...os pássaros
Em notas intraduzíveis de quem sabe guardar (em)cantos...
Enquanto um ser em revoltas...quase um diedro
Se agarra sozinho aqui dentro
Liberto? Inda não...
Quem dera ser pássaro...
Numa arritmia cardíaca sufocante
Por novos ares...
Tão novos quanto a velha vida minha
Que se prende nas também velhas e carcumidas intenções humanas
E antes que a mim neguem o direito à inferência
Agirei... Mesmo já no caminho da dispersão
Pois este é o caminho
Que me trará de volta.

Danilo Cândido 2007.

Um comentário:

Nobre Epígono disse...

Hum. Por um tempo desaparecido do mundo dos blogueiros... Mas ele voltou todo todo!

xD

Ótema poesia...

=)