terça-feira, 2 de junho de 2009

Crítica poética

Crio uma condição outra
Que retorce todo o resto
Meu protesto se converte
em poesia.

Vou trocar pela moeda justa
Cada versículo deste
Pra depois entulhar

Pilhas imensas de coisas bem escritas
e que poucos entenderão.

2007. Todos os direitos reservados.

4 comentários:

Angelo A. P. Nascimento disse...

Às vezes sinto-me exatamente assim. Escrevo para traduzir o que nem de mim mesmo entendo...
Abraços

Nobre Epígono disse...

Nem os outros, nem nòs entendemos, Dan. Noutro dia, quando relermos com calma, pode ser que a igualdade das idéias apareçam.

Nossos textos sao surpreendentes, né? Nossa mente...

Cada verso... Cada palavra soa como O TAL EU-LIRICO. Serà mesmo EU?

Sempre um òtimo poeta. O de sempre!
Abraços fortes!

Maria Luíza. Malu, para os mais íntimos! disse...

Fala, poeta!

Esse mérito é todo seu!

Arthur Dantas disse...

a linguagem é algo complicado e ter o dom de moldá-la é perigoso, corremos o risco de nos perdemos entre as cores, os sons, os cheiros, as visões e tantas outras coisas mais que uma única palavra pode causar!