sexta-feira, 26 de junho de 2009

Tarde...

...que o sol não abre, é fato!
E é frio calorento
Calor que desconforta...
...conforto reaquecente...

Pelos meus dentes
Queria sorrir por completo
Queria tocar longe o teto das estrelas,
vulgo céu...

pitoresca animalidade
linguajada como fala infantil

já se abriu o tempo das horas
correm elas
antes e depois do embaraço.

Antes e depois do abraço
Entre os beijos e os afagos sexuais.

2009.Todos os direitos reservados ao autor.

Um comentário:

Nobre Epígono disse...

Se todas as tardes fossem assim.. Entre beijos e afagos sexuais, estaríamos entregues à felicidade! Mesmo que não fosse duradoura.

Linda sintonia de versos, Dan.

;)