quarta-feira, 20 de maio de 2009

Antídoto

N’alta exaltação
O deus é inventado

As deusas prolongam o penar
Envaidecidas
com os lirismos em poemas declamados

Estes injetam na veia fantasma do homem
Um alívio de inferioridade que conforta e deixa tudo explicável.

E tudo se explica a partir do inexplicável.

2 de novembro de 2008

3 comentários:

Nobre Epígono disse...

O inexplicável... Que às vezes leva-nos à loucura de pensamentos. Uma hora tudo se explica. Não se sabe quando, como, onde... Com quem. Mas se explica.

Demorei a comentar, mas li todos os poemas.

Simplicidade!

Abraço, meu rapaz.

Eduardo Magalhães disse...

É o quê?:P
Nossa! Gostei muito disso: Um alívio de ineferioridade que conforta e deixa tudo explicável!
Dramático e confuso como meu eu às vezes...
Abraço!

Angelo A. P. Nascimento disse...

Textos ótimos!
Parabéns!