segunda-feira, 24 de setembro de 2007

NADA.


Nada se mexe...
Nada.
Nada me deste...
Nada.
Me deste o olhar...
O ar me deste.
Mais nada.
Continua a não se mexer
Pra depois virar nada.
Se souber nadar,
Talvez do nada consiga se salvar.

Danilo Cândido.

Pensando em nada, só podia dar em nada.

Um comentário:

Nobre Epígono disse...

Eu não gosto quando eu falo algo e tu dizes: - Nada.

Porra, nunca é nada!Que saaaaco!

ahuahauhaua...
=P