quinta-feira, 18 de outubro de 2007

Híbrido


O amor é híbrido
Quase desumano
Malsoante e íntimo

Sinto, como sinto necessidade
De ir ao banheiro
Nada romântico, eu sei
Mas nem sempre o amor é tão romântico
Às vezes nunca é.

É mesmo uma droga,
E o vício que nasce dela.


Danilo Cândido.


*imagem: Amour de Danièle Jasselin.

Um comentário:

Nobre Epígono disse...

É viciante mesmo. Às vezes o amor nos trasnforma em seres humanos não tão pensantes... Leva-nos a agir como "idiotas". Uma idiotice bonita, meiga, 'satisfatória'.

Amor é um bicho de sete cabeças...

=~