quarta-feira, 14 de março de 2007

POESIA!(Acabei de improvisar)

À ela meus dias inteiros
Por ela meus mundos desabo
Em versos de letras disperas
Sou dela, menino e poeta...
Eterna...mente bela, poesia...é ela!

Danilo Cândido. Todos os direitos reservados.

Um comentário:

Nobre Epígono disse...

Eita!

xP

Nem faz inveja, boy. Eu também sei versejar de improviso!

Abração!